Tags

, , , ,

 (Alice Lamar)

Antigamente, existia uma vila em que morava uma família muito humilde e pura. Nessa vila havia um menino que sempre andava de bem com a vida, era cheio de amigos e ia superbem na escola. Certo dia, porém, ele olhou para o espelho e viu um ser com péssima autoestima, um ser que vivia rodeado de pessoas maravilhas, mas se sentia sozinho por dentro, sentia que não podia contar com ninguém, a não ser com seus próprios pensamentos.

A partir daí começou a ir muito mal na escola, não falava com mais ninguém, seus antigos melhores amigos foram sendo gradativamente afastados enquanto ele se entregava a essa solidão imensa.

A dor foi crescendo até chegar a ponto de ele se questionar de onde vinha esse sentimento e o porquê de tudo isso ter começado. Foi aí que ele percebeu que nunca fora feliz de verdade, era como se a sua felicidade fosse condicionada à felicidade dos outros, ele só se alegrava quando sua família ou seus amigos estavam alegres. Ao perceber isso, ele se perguntou se tal postura não seria boa, mas o problema continuava ali, dentro dele.

Foi então que ele se deu conta de que, além de ficar feliz com a felicidade dos outros, ele precisava ficar feliz consigo mesmo, com seus sonhos, suas conquistas e até mesmo com suas derrotas; até elas teriam sua importância. Ao compreender isso, ainda sentindo dores, sorriu.